Wiki Eldarya
Advertisement
Wiki Eldarya
1 844
páginas
Spoileralert.png Atenção, esta página pode conter spoilers!


Resumo

Como a espuma que desaparece no contato com a areia quente, tudo o que é ruim se apaga e é esquecido... Mas o vento está agitado, as ondas batem nas rochas. Uma tempestade está se formando dentro de você.


O Canto das Sereias é o décimo quinto episódio de Eldarya: The Origins. Foi lançado no dia 26 de setembro de 2017 no servidor brasileiro. À data do seu lançamento o nível 17 tornou-se o nível máximo do servidor.

Pré-requisitos[]

Resumo[]

Na Sala das Portas, a guardiã escuta um grupo de três mulheres conversando sobre um novo ataque a um membro do QG. Nervosa, ela se aproxima para perguntar quem foi atacado e por quem, mas tudo o que elas sabem informar é que alguém foi levado à enfermaria. Afastando-se, a guardiã olha ao redor e nota dois guardas estranhos (e aparentemente não muito amigáveis) próximos a escadaria, porém não tem coragem o bastante para lhes perguntar algo. Ela decide procurar Karenn, a senhora sabe-tudo do QG. No caminho, encontra Chrome e Alajéa conversando… bem, brigando. Ele diz que a sereia tem cheiro de peixe estragado, enquanto ela aponta a quantidade excessiva de pelos que ele tem. Enfim, nada útil, e nossa guardiã segue procurando pela vampira. Ela encontra também Cryllis e lhe pergunta se sabe de algo, ele diz que sim, mas que precisa voltar a floresta pois as árvores o chamam. Purroy está atendendo o pedido de Ewelein: um monte de poções, e a guardiã estranha pois normalmente é Ezarel quem cuida dessas coisas.

Quando você finalmente encontra Karenn, ela está chorando, com sangue nas mãos e aparentemente arrasada. Diz frases desconexas que não explicam muita coisa, mas que fazem entender que foi ela quem viu o ataque. Enquanto busca outras pistas, a guardiã encontra Floppy, a pequena Musarose de Valkyon, e decide levá-la até ele, mas não o encontra. Indo a Sala das Portas, descobre que os brutamontes que guardavam a escadaria para a prisão sumiram, e resolve explorá-la em busca de novas pistas. Lá, ela encontra uma grande quantidade de sangue, e logo pensa que pode ser de um dos três líderes da guarda. Finalmente, Erika sai da prisão e encontra Eweleïn que está desesperada e sem tempo para conversa. A elfa deixa cair uma gaze e material de sutura, e Erika resolve levar o material para ela na enfermaria. Lá, ela encontra uma Ewelein zangada e sua paciente acordando, gritando (muito provavelmente de dor) e Ewelein lhe pede para segurar a moça, enquanto Violine traz o calmante e Mathyz começa o procedimento de descontaminação (um encantamento que lança uma luz branca sobre a sala). Você pode optar por ficar na sala ou não. Se ficar, Ewelein pede para segurar algo entre as mãos e avisá-la caso o indicador luminoso fique vermelho, e a elfa começa a suturar as feridas da vítima. Após o procedimento bem sucedido, ela explica que o objeto que deu para a guardiã era um inibidor de poderes, para impedir que Enthraa os usasse. Ela fala sobre os poderes de Enthraa (que podem ser vistos na página da personagem ou na página Sereias) e logo depois Miiko aparece e, após verificar que tudo está bem com a vítima, pede que Ewe e Erika a acompanhem até a Sala do Cristal.

Na Sala, encontram todos os membros da Guarda Reluzente, exceto Jamon que está vigiando a entrada. Miiko diz que suspeita do Homem Mascarado, pedindo desculpas a Erika por ter desconfiado dela no dia do ataque a biblioteca. Ashkore deixou um bilhete para a guarda: “Espero que vocês tenham gostado do meu presente”. Segundo a tradução de Ezarel, Ashkore disse ter deixado o livro que causou o caos na biblioteca a vista para que alguém abrisse. Com a afirmação da guardiã de que este homem deve ser muito forte, Miiko sugere que ele tem aliados dentro do QG. Ykhar logo entra em pânico e afirma que nem ela nem Kero são os traidores. Miiko diz que acredita neles, mas pede a todos as chaves da biblioteca por via das dúvidas. A kitsune pede que a Guardiã ajude os outros a procurarem pistas, visto que em todas as suas missões ela mostra ser boa nisso, tendo recebido elogios inclusive de Chrome.

Agora, a guardiã deve recolher o depoimento de Enthraa sob a supervisão de Ewelein. A guardiã busca seu bloquinho de notas e materiais para recolher pistas, e então sai em busca de pessoas para interrogar. Ela vai até a prisão para recolher os rastros de sangue, e se pergunta por que está trabalhando para a guarda, já que ninguém está protegendo a ela. Ela se lembra que não está fazendo isso pela guarda, mas sim por Enthraa, e consegue forças para continuar. No caminho, dependendo das respostas, você pode perguntar a Ezarel quais medidas de segurança estão sendo tomadas, e ele diz que estão pensando em reorganizar as equipes de rondas e fechar algumas “portas”. Você também pode encontrar Karenn, que explica que não está chorando porque não aguentou o que viu, mas porque estava muito próxima da área de ataque e poderia ter ajudado Enthraa. Ykhar aparece lhe pedindo desculpas por ter acusado de bagunçar a biblioteca. Na praia, a guardiã encontra cabelos e escamas de cor diferente das de Enthraa, indicando que foi uma criatura marinha que atacou. Por fim, voltando ao QG, ela é chamada para interrogar a vítima que já se encontra fora de perigo. Enthraa conta que estava fazendo ronda, após Sorth terminar a dele, enquanto seu mascote Pathelo vigiava. Ela estava examinando as profundezas perto da praia isolada quando foi atacada. Ela disse que a criatura era selvagem e parecia até contaminada pelo cristal (o que obviamente preocupou Ewelein e a levou a fazer exames mais elaborados). Ela finaliza a história contando que fugiu, visto que não tinha chances contra a criatura, e chamou por ajuda quando chegou à prisão pela água, quando Karenn a socorreu. Enthraa disse que a criatura falou algo que ela não entendeu: "Jéken A Kra’ala". A guardiã leva todas as informações para Miiko na sala do Cristal. Depois, fica na sala escondida para escutar o que estão falando, e escuta a kitsune dizer que a guarda tem “colecionado erros”, e que não quer que pensem que ela não está à altura deste trabalho. Erika sai da sala.

Decide então se alimentar e descansar. Pega comida com Karuto e vai comer no jardim, onde se lembra de Huang Hua e pensa em entrar em contato com ela, mas logo desiste da ideia, visto que seu povo está com dificuldades. No seu quarto, ela novamente se questiona por que perdoar a guarda. Se sentindo fraca pelos sentimentos que a dominam, Erika decide procurar alguém que a ensine a lutar para que ela fique mais forte. Ela pede ajuda a Caméria, que segundo Kero é muito talentosa em combate. Após o treino, Erika volta ao QG para tomar um banho, encontrando Ykhar no caminho. A brownie avisa que Miiko quer falar com a Guardiã assim que possível. Na Sala do Cristal, Miiko revela que acreditam ter sido uma sereia a autora do ataque contra Enthraa. O plano é atrai-la para a praia, assim os rapazes poderiam combatê-la e Erika, junto com Ewe, ficaria encarregada dos calmantes e soníferos para conter a criatura. O plano deu certo e eles descobrem que é de fato uma sereia, e parece ser jovem. Quando estão transportando-a para o QG, a guardiã comete um deslize e a sereia acaba atacando-a, mas graças às aulas de Caméria ela consegue se libertar. A sereia é então levada para a prisão. Erika sai em busca de Alajéa, porque Miiko quer que ela observe a sereia capturada. No caminho, encontra os rapazes e se sente incomodada com eles, tendo em vista os acontecimentos do episódio 13. Finalmente ela encontra Alajéa, mas ao chegar na prisão, a reação de Al não é a esperada. Ela sai correndo e a guardiã vai atrás. Ela está com Karenn e pede que Erika se junte a elas para conversar sobre o assunto. Alajéa revela seu passado (que pode ser visto na página da personagem) e que a sereia aprisionada é na verdade sua irmã Colaia. A triste história familiar de Al comove nossa protagonista, pois a faz lembrar de sua própria família, que não se recorda mais dela. Depois de muita comoção, elas discutem a possibilidade da guarda machucar Colaia. Karenn sai para conversar com seu irmão e pedir que eles tratem bem a prisioneira. Quando ela retorna, a notícia não é boa: a guarda quer matar Colaia! Ou assim pareceu aos ouvidos da vampira. Elas logo armam um plano para resgatar a prisioneira: roubar a receita de sonífero que Ewelein usa e utilizar os ingredientes do Laboratório de Alquimia. Para obter isso, devem distrair quem puder atrapalhar. No laboratório, Ezarel aparece e uma das meninas o distrai, enquanto as outras duas preparam a poção. Depois que tudo está pronto, elas vão até a cozinha para diluir as comidas nos pratos. Logo, todos estão dormindo.

No seu quarto, Erika ganha um traje de Karenn. Elas saem para verificar se todos estão dormindo e a guardiã encontra Valkyon, que não comeu e portanto não adormeceu. Antes de poder fazer qualquer coisa, Ashkore dá duas frigideiradas na cabeça do líder da Obsidiana. Ele diz que aproveitou que todos estavam dormindo para roubar a guarda. Ashkore mostra que não tem sentimentos bons pela guardiã e não está ali para ajudá-la, e sim para que ela o ajude.

As meninas finalmente concretizam seu plano ao resgatarem Colaia e a levam até a praia para retorná-la ao mar. Ykhar as surpreende junto com todos os membros da guarda. A guardiã se põe entre a guarda e Alajéa para impedir que façam mal às sereias. Após questionadas sobre o motivo de tudo isso, Al explica que querem matar sua irmã. Ewe tenta explicar que não era isso, mas Miiko chega dando bronca nas três. Erika não suporta e começa a falar dos acontecimentos do episódio 13 e sobre o quanto a guarda destrói famílias. Miiko fica desconcertada, e os membros da guarda que não sabiam disso ficaram chocados com toda essa história (Ykhar os chama de monstros e Kero nem sabe o que dizer). Dependendo das suas escolhas, Miiko e Ezarel podem levar um tapa no rosto.

Após toda essa discussão, Erika vai para o seu quarto e o paquera vai atrás. Ele pede para entrar e conversar. Durante a conversa, ele diz que se arrepende, revela um pouco de seu passado e promete à guardiã que jamais deixará que alguém a machuque novamente, mesmo que isso custe sua vida.

Personagens[]

Lista dos personagens que aparecem no episódio em ordem alfabética.

Itens dos objetivos[]

Item Objetivo Localização
Caderno de Anotações.png
Caderno de Anotações
Recolha o depoimento da Enthraa. No quarto da Guardiã (locais variam de acordo com o tema do quarto).
Índices.png
Índices
Investigue o ataque que a Enthraa sofreu. Dois índices na Praia e um no Rochedo
Lavanda.png
Lavanda
Procure a lavanda na Sala de Alquimia. No Laboratório de Alquimia, na prateleira mais baixa à esquerda.
Poeira de Sandman.png
Poeira de Sandman
Procure a poeira de sandman na Sala de Alquimia. No Laboratório de Alquimia, na prateleira superior à esquerda.
LeiteDeMoo.png
Leite de Moogliz
Está na hora de preparar os soníferos, vá à Sala de Alquimia. Deve ser comprado no Boticário do Alquimista.

Objetos especiais[]

Item Objetivo Obtenção
BlackWave01.png
Black Wave
? Adquirido automaticamente.

Guia Rápido[]

(Ver artigo principal: Episódio 15 (The Origins)/Guia)
A imagem é ganha automaticamente. A rota é definida com base na sua rota do Episódio 13 (The Origins), ou seja, será com o mesmo paquera. É possível escolher o paquera ao fazer um replay e pagar 200 Maanas para o Purroko.

Ilustrações[]

Navegação[]

Advertisement